Notícias

TV Câmara de Natal se renova e lança novos programas

TV Câmara de Natal se renova e lança novos programas

A TV Câmara de Natal está renovando sua programação com novos programas e novos cenários, proporcionando maior cobertura do trabalho legislativo da Câmara Municipal da capital e mais interação deste trabalho com a sociedade. A TV legislativa opera no canal 10 (Cabo) e 51.4 (Aberto Digital) e ainda pela internet no seu canal do youtube (www.youtube.com/TVCamaraNatal) ou no site do legislativo natalense (camaramunicipaldenatal.com.br).

"Estamos com novos cenários para mudar um pouco a cara da TV, com mais informação, entretenimento, cultura, esporte e mais espaço para a cobertura dos trabalhos do legislativo. O Câmara Repórter, que é nosso jornal diário, está, além de novo cenário, com a sua segunda edição, que vai ao ar às 8h30min, mais completa e terá 30 minutos de duração. Vai contar agora com uma entrevista de estúdio", explica a diretora da emissora, Virgínia Coelli. Na edição da noite desta segunda-feira (28), o presidente da Câmara Ney Lopes Júnior será o primeiro entrevistado e vai falar sobre a polêmica em torno da redução do recesso parlamentar. A primeira edição é apresentada às 13h50min pela jornalista Ariane Viana e a edição da noite por Amanda Fernandes.

Ainda sobre a divulgação legislativa, a emissora continua com o "Plenário em Ação", programa apresentado por Virgínia e por Túlio Duarte em duas edições [antes e depois das sessões ordinárias] entrevistando os vereadores para fazer uma prévia do que será debatido na sessão. Além disso, o programa "Com a Palavra", exibido às 20h dos domingos e reprisado durante a semana às 19h, será mais longo com 20 minutos. Nele os parlamentares falam dos seus projetos e do seu trabalho. Em horários aleatórios, dentro da grade, passa a ser exibido o "Questão de Ordem", que mostra o ponto e o contraponto dos temas mais polêmicos debatidos em plenário na visão dos vereadores.

A TV Câmara está renovando ainda o "Câmara Esportiva",  que vai ao ar diariamente às 13h20min, apresentado por Mara Rochele. O programa esportivo conta agora com a participação do comentarista Jackson Capixaba. "É ao vivo e tem 30 minutos de duração. Está com novo cenário e já começa esta nova fase debatendo a ascensão do Globo, que está com chances de subir para a série C. Além disso, terá ainda uma edição do fim de semana, que será um bate-papo esportivo com Jackson e uma hora de duração aos domingos", explica Virgínia.
 
Entre os novos programas há espaço para debate sobre o cotidiano de toda a região metropolitana. O jornalista Rodrigues Neto entra no ar discutindo os problemas da Grande Natal no programa "Integração". "Queremos que a TV Câmara seja um canal de  discussão porque Natal não sofre só com problemas dentro da cidade. Ela está interligada com os municípios da região", pontua a diretora. O debate também está presente no novo programa "Direito a Cidades", que contará com professores e estudantes dos cursos de Direito de universidades da capital tratando sobre temas relevantes para a população. Vai ao ar nas sextas-feiras às 14h30min.

Pela cidade, a emissora vai percorrer feiras livres e mercados para o programa "Aqui Tem", com exibição aos sábados e domingos às 10h30min e reprises aleatórias. Enfatizará ainda o apoio à cultura e artistas locais com os programas "Talentos", às 20h30min dos sábados, entrevistando cantores e interpretes potiguares. Ainda no contexto cultural, os melhores curtas e longas produzidos em Natal passarão no programa "Cinema Câmara", às 17h dos domingos. Já o "Viva Cascudo", a ser exibido nos sábados (17h) e domingos (11h), está pronto para ir ao ar, valorizando o nome do maior folclorista potiguar, mas também tratando cultura de uma forma mais ampla em todos os seus aspectos. As sessões ordinárias, solenes e reuniões de comissões, audiências públicas e Frentes Parlamentares continuam sendo transmitidas ao vivo do plenário e permanecem na grade os programas "Câmara Verde", "Comitê de Imprensa", "Pensando Bem", "Viver com Saúde", "Agora e Sempre", bem como as produções de órgãos e instituições parceiras.

Texto: Cláudio Oliveira
Fotos: Marcelo Barroso